Manual Trados, por Francisco Ferreira

No passado mês de janeiro tive a oportunidade de apresentar uma curta formação sobre o SDL Trados Studio. Por ser uma formação que me foi pedida a título particular acabou por ter um programa muito flexível – focámo-nos nas necessidades pessoais que havia em relação às funcionalidades do programa e a formação foi orientada pelas mesmas. Durante a formação apercebi-me de algo que não me ocorria desde o tempo em que me cruzei pela primeira vez com o programa nas salas de aula da FCSH: o SDL Trados Studio é um programa que sem ser complicado de utilizar é altamente complexo. Ou seja, considero que o programa é user-friendly mas, inevitavelmente, pelas múltiplas funcionalidades e pela natureza das mesmas, tem uma enorme curva de aprendizagem.

UntitledNo meu caso essa curva de aprendizagem foi devidamente ultrapassada, em grande parte, pelas várias horas que o programa do Mestrado de Tradução dedicava ao software e também pela experiência que entretanto adquiri enquanto tradutor. Mas durante uma formação de 6 horas o mesmo não se verifica. Sim, consigo falar das funcionalidades essenciais e sim, é possível abordar a criação dos vários tipos de projeto, a gestão de memórias e de glossários e outras opções que o Trados nos disponibiliza, mas será que tudo isto é absorvido do lado de quem está a receber esta formação?

Achei que não e considerei natural complementar esta formação com um manual onde explicasse passo a passo, com capturas de ecrã, as diferentes e principais funcionalidades do Trados.

E é este manual que quero partilhar hoje convosco. Para quem trabalhe diariamente com o Trados podem não encontrar novidades, mas talvez conheçam alguém que esteja pensar experimentar o programa ou que esteja a dar os primeiros passos no Trados e precise de consultar um manual até automatizar os vários passos para, por exemplo, criar um projeto – é para essas pessoas que este manual se dirige.

Claro que falta abordar muitos – tantos – aspetos do programa e este manual não ambiciona ser um manual extensivo do Trados, mas sim um guia introdutório para aquelas que considero serem as funcionalidades essenciais de uma das ferramentas TAC mais utilizadas no nosso trabalho.

Podem descarregá-lo aqui e fico à espera da vossa opinião sobre o manual e sobre o que devia (ou não) incluir nele. Espero que vos seja útil.

——————————————————–

Para saber mais sobre o autor, siga-o no Twitter ou no LinkedIn.

Anúncios