Tradução técnica: algumas reflexões.

Tradução técnica: algumas reflexões.

Como definir tradução técnico-científica?

Começo pela pergunta mais difícil. Tradução técnico-científica tem sido definida de diferentes modos de acordo com a perspetiva de quem responde. Nestas definições encontramos uma miríade de tipologias textuais, géneros, temáticas, terminologia e objetivos. Já muito se escreveu sobre a definição de tradução técnico-científica do ponto de vista do mercado de tradução e do tradutor, do investigador e do professor. Não vou, portanto, aqui oferecer um resumo da bibliografia, mas apenas focar-me nos pontos principais do ponto de vista do tradutor e do mercado de tradução. Não quero e nem vou destrinçar entre tradução técnica e tradução científica neste momento.

Tradução técnico-científica na minha experiência engloba tudo o que não cabe em tradução literária. Tenho forçosamente aqui de excluir da tradução literária os livros técnicos e científicos publicados por editoras que, frequentemente, são traduzidos por tradutores literários.

É um campo necessariamente demasiado abrangente e, daí, esta definição tão pouca definidora. Aqui cabe a tradução médica (p. ex. de folhetos informativos para pacientes e manuais de instruções de matrizes hemostáticas), jurídica (p. ex. contratos e pareceres), automóvel (p. ex. manuais de instruções do proprietário), entre tantas outras.

gripe-a-folheto-informativo-1-728

Figura 1 – Exemplo de Folheto informativo para pacientes

eula_dialog-box

Figura 2 – Contrato de Licença de Utilizador Final (EULA)

Podemos desde já perguntar se a tradução audiovisual cabe em tradução técnico-científica. A tradução audiovisual e a tradução técnico-científica têm pontos de contacto quando nos deparamos com textos como, por exemplo, vídeos informativos sobre a utilização de um cateter.

E tradução de marketing ou jornalística? Também têm lugar na tradução técnico-científica. É preciso aqui lembrarmo-nos que um tradutor especializado em marketing pode não estar qualificado para traduzir textos da área da engenharia mecânica e vice-versa e ainda assim não deixar de ser um tradutor técnico-científico. E o mesmo aplica-se à tradução jornalística: um tradutor técnico-científico, especializado em tradução jornalística, pode não estar qualificado para a tradução de um artigo sobre as eleições presidenciais norte-americanas, mas ter as competências necessárias para traduzir artigos sobre o Web Summit.

O último parágrafo já nos deu pistas quanto ao próximo ponto: a especialização. Um tradutor especializado é aquele que por formação ou experiência (ou ambos) desenvolveu conhecimento respeitante a uma temática. É aqui necessário salvaguardar que experiência, especialização e profissionalismo referem-se a diferentes vertentes que podem (ou não) caracterizar o mesmo tradutor. A experiência refere-se ao número de anos de trabalho (normalmente a tempo inteiro) em tradução. Um tradutor é considerado experiente, em determinados contextos, a partir dos 5 anos de experiência a tempo inteiro. A especialização refere-se à temática na qual um tradutor trabalha com maior frequência fruto da sua experiência e formação. Já o profissionalismo pode referir-se à diferença entre um tradutor voluntário (um tradutor que trabalha em regime de voluntariado, muitas vezes associado, por vezes erroneamente, a falta de formação em tradução) e um tradutor profissional (um tradutor cujo salário provém na sua grande maioria de tradução).

Como descrever o trabalho de um tradutor técnico-científico?

Um tradutor técnico-científico passa parte do seu dia a traduzir, obviamente, mas a tradução no strictu sensu do termo é apenas uma das tarefas de um tradutor. Entre as restantes tarefas é possível identificar três categorias de atividades: (1) atividades associadas à produção; (2) atividades associadas à profissão e (3) outras atividades tradutórias.

  1. Atividades associadas à produção

Para traduzir, um tradutor tem de desempenhar várias outras tarefas além da reescrita de um texto (ou textos) numa língua (ou várias) noutra língua. A pesquisa e recolha de informação e terminologia (e a sua organização em bases de dados), a gestão de memórias de tradução e da documentação de referência (e a sua leitura e consulta seletivas) e a (auto)revisão são apenas alguns dos exemplos de tarefas necessárias para levar a cabo uma tradução.

  1. Atividades associadas à profissão

Não menos importante são as tarefas desempenhadas pelo tradutor que asseguram que haja um texto para traduzir e que tal não seja um caso isolado. A angariação de clientes, a resposta a uma proposta de trabalho, a candidatura espontânea, a execução de um orçamento e o envio do recibo são algumas das tarefas diárias de um tradutor técnico-científico tão importantes quanto a tradução propriamente dita.

  1. Outras atividades tradutórias

Neste grupo encontram-se as funções desempenhadas por um tradutor técnico-científico além da tradução, como a revisão, o controlo de qualidade, a pós-edição, a edição, a adaptação ou o resumo de textos.

Quais são as ferramentas do tradutor técnico-científico?

É essencial que um tradutor desta área não só conheça como domine as ferramentas de tradução assistida por computador. É importante frisar que tal implica não só dominar as ferramentas, como saber traduzir com as mesmas. Parece uma afirmação redundante, mas saber utilizar uma ferramenta (p. ex. saber como guardar um documento ou adicionar uma memória) não equivale a saber traduzir com a ferramenta (p. ex. perceber quais os problemas tradutórios inerentes à tradução com ferramentas de TAC e saber como os contornar).

Este post surge em resposta a uma amiga e colega tradutora e Professora Universitária que me pediu um curto texto sobre tradução técnica em português para os seus alunos. Eis a minha tentativa de resposta às perguntas colocadas. É de notar, porém, que este texto não assume um carácter científico nem exaustivo. Muito mais se poderia dizer. Qual é o objetivo então? Iniciar um diálogo com base na experiência ilustrativa de um tradutor.

Anúncios

Um pensamento sobre “Tradução técnica: algumas reflexões.

  1. Pingback: SERVIÇO DE TRADUÇÃO TÉCNICA - Universo Traduções

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s