Cábulas de português contra os calcanhares de Aquiles

São as pessoas que trabalham a língua todos os dias que mais dúvidas têm sobre a mesma e ontem em conversa com um editor muito querido listámos os nossos calcanhares de Aquiles.

E como sou pouco teimosa, aqui ficam as cábulas para lutarmos contra estes calcanhares:

Sobre o atrás, a trás e outros trás e traz

Nas minhas costas: atrás, de trás, para trás, por trás. NUNCA: a trás.

Mas traz lá a conta para pagarmos.

Sobre o há e o à e ah!

Há porque existe e existe há uma semana, há dias ou há anos. Em caso de dúvida, mudem o tempo verbal (houve, havia, haverá?). Atenção que não há plural quando significa existir: há aulas; há tempos, houve pessoas.

Mas vou à praia ou ao jardim e, em caso de dúvida, continuo a mudar o género do substantivo até perceber que aqui não cabe o há!

Ah! Fogo! Que confusão!

Sobre a segunda pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo

Safas-te e safaste é bem diferente, estando a segunda no pretérito perfeito do indicativo e a primeira no presente do indicativo.

Ajudou? E quais são os vossos calcanhares de Aquiles?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s