Uma coletânea de short-stories inacabadas. É isto!

Quem trabalha comigo sabe que há anos que escrevo e penso sobre dois problemas principais: o que fazer com a falta de tempo e como organizar melhor a faturação. E é verdade que após estes anos continuo a pensar sobre isto. Ao longo do tempo implementei diferentes soluções, mas esta questão assombra-me periodicamente. Ó, não pensem — os incautos que hoje se depararam com este post e o decidiram ler a pensar que iria falar de uma antologia acabadinha de sair — que sou desorganizada. Pois é que não sou. Como cheguei à minha (apurada… coff coff) organização é fruto de uma «shortíssima» short-story: fiz o First Certificate muito nova na Cambridge e foi o meu querido professor que me ensinou a pensar de uma forma metódica (e a escrever também, vá). Penso e escrevo (ou escrevo e penso, também) por pontinhos (ou seja, tendo em conta 1. e 2. e apesar de 3. e 4. conclui-se 5.). Mas padeço de uma doença ruim: tenho muitas ideias e, por isso, faço muitas coisas e, no meu caso, literalmente as 24 horas não chegam e luto há anos contra o relógio (qual coelho des-enchapelado e desgrenhado — desculpem-me as brincadeiras de língua, estou inspirada com a história das short-stories).

Dito isto, o que me interessa hoje é partilhar-vos duas ideias principais: 1. o meu novo método de organização, e como cheguei ao mesmo, pois 2. as conferências são uma fonte riquíssima de ideias.

Pois foi o que foi dito nas palestras e nas conversas de corredor da última conferência a que fui que cheguei à (não tão) brilhante conclusão desta semana: não há tempo para tudo (eu sei… não é brilhante) e, por isso, temos de arranjar a nossa forma de sermos metódicos para conseguirmos fazer o que realmente queremos (hum, tenham paciência, por favor, que para mim finalmente tudo fez sentido).

Aqui ficam as minhas short-stories das últimas semanas:

1. A Rita Menezes partilha no twitter um infográfico da Anna Vital sobre o Dilema da produtividade e eu finalmente encaixo que tenho de deixar as tarefas pequenas, mas morosas, para o final do dia. No meu caso, responder a e-mails. A partir de agora, dedico uma hora antes do final do dia de trabalho aos e-mails e não a primeira hora (que inevitavelmente se arrastava durante todo o dia).

B_OVQTTVAAAgXY4

2. A Alessia Vonau na Proz.com Regional diz-nos para fazermos uma lista diária de coisas a fazer, mas guardar a lista de coisas feitas para termos a noção da produtividade real do nosso dia a dia. E, mais, no caso dela, ela faz primeiro tudo o que resulta em faturação.

3. A Marta Gama conta-me nesse mesmo dia a caminho de um restaurante que tem um quadro perto da secretária onde tem em post-its o que tem para fazer e o que já fez e que naquela semana — apesar de ter sentido que tinha feito pouco — na verdade tinha muitas pequenas vitórias. E eu finalmente percebo que mesmo quando acho que não fui produtiva, o fui, mas simplesmente deixei-me levar pelas tarefas que têm menos proveito para mim. Ou seja, tenho de começar o dia com as tarefas mais complicadas, mas que têm um impacto efetivo nos meus objetivos.

4. Já a caminho de casa, almoço com uma grande amiga que emigrou para Inglaterra que me diz que mesmo que trabalhe fora de horas, programa o e-mail para enviar as mensagens dentro do horário de trabalho por 1. respeito para com os colegas e  para 2. educar as pessoas que a rodeiam de que o descanso deve ser respeitado. E, eu, meto na cabeça que não posso responder a e-mails a toda a hora, o que simplesmente me retira energia e me dá a sensação de que estou sempre a trabalhar, mesmo quando estou na minha vida privada.

E já está! Se calhar, para vocês, estas short-stories não resultam numa fórmula perfeita de organização, mas consegui — aleluia, irmãos! — o plano diário que hoje considero perfeito. Qual é o vosso? Partilhem-no comigo e connosco pois pode fazer «luz» noutra pessoa.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Uma coletânea de short-stories inacabadas. É isto!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s