Recrutamento – Revisores

Estamos a recrutar revisores experientes em Tecnologias de Informação de todos os idiomas para Português/Português do Brasil habituados a projetos que requeiram consulta minuciosa de terminologia estabelecida, avaliações pelo método de LQA, altamente focados nos detalhes e com espírito inquisitivo para projetos numa base contínua e duradoura.

Os interessados devem enviar email para recruit@upwordstranslation.com utilizando a referência seguinte: Revisor TI – Setembro 2014

Deverão incluir o CV, ferramentas com as quais trabalham, tarifas e produção diária.

http://t.signauxun.com/img.gif?ukey=agxzfnNpZ25hbHNjcnhyGAsSC1VzZXJQcm9maWxlGICAgMPX__ULDA&key=23ed5e4d61f94193a2b1fea38ff5038f

2as Jornadas em Estudos de Tradução do CEAUL – JET 2 “Inglês in ternacional e tradução” – NEW DEADLINE

NEW DEADLINE: 19 September 2014

2as Jornadas em Estudos de Tradução do CEAUL – JET 2

“Inglês internacional e tradução”

2nd ULICES Conference on Translation Studies – JET2

“International English and Translation”

Venue: Faculty of Letters, University of Lisbon

Date: 3-4 December 2014

Keynote Speakers

Abram De Swaan, University of Amsterdam, The Netherlands

Stefania Taviano, University of Messina, Italy

Call For Papers

The rise of English as an international world language has had a dramatic effect on the practice of translation in all domains. It is even stated that whenever English is involved in the process there can be no illusion of parity between source and target languages. As a consequence, translation into and from English cannot be approached in a neutral way, or as a purely technical matter; instead, it must necessarily be considered within a context of power relations, inextricably linked to questions of culture, history and ideology. This has naturally had repercussions on many aspects of Translation Studies, reigniting debates about (amongst other things) the translator’s ethical responsibility and capacity for intervention in situations of cultural inequality, not to mention the effect that constant calquing from English is having upon other languages.

There is, however, another school of thought which views International English as a de-cultured hybrid construction that has ceased to be the property of mother tongue speakers and is therefore no longer the covert vehicle of Anglo-Saxon values. This approach brings a whole new set of issues to the discussion: issues related to source-text hybridity and linguistic simplification; scale-shifting; translating in a cultural vacuum; implications for translation technologies and translator training; and the coexistence of global English with local varieties around the world.

We invite proposals for 20-minute papers offering case studies on various text types and translation directions as well as theoretical, methodological and terminological studies.

Suggested topics include but are not restricted to:

• The impact of the use of English as an international language on the translation of literary, audio-visual and scientific and technical texts

• The implications of International English for translator training

• The implications of International English for translator / translation technologies

• Subtitling and fansubbing

• International English as the intermediary in indirect translation

• The relative merits of the various models (English as an International Language; Global English; World Englishes; English as a Lingua Franca) in the translational context

• Profiling (inter)national literature (in periodicals, volumes, film, radio, TV)

• Presenting (inter)national literature (in prefaces, collections, anthologies, national historiography, literary / scientific historiography)

• Theoretical, methodological and terminological issues in researching the interplay of international English and translation

Abstracts (in English) should be no more than 500 words, and indicate title of paper, four key words, author’s name, institutional affiliation, email address, language of presentation (English or Portuguese), audiovisual requirements and a bio-note (max. 100 words, mentioning main research interests, projects and selected publications).

Submissions (in English) for double-blind vetting should be sent to jornadas.estudos.traducao.2014 .

NEW Date for submission of abstract 19 September 2014

NEW Notification of acceptance 30 September 2014

Organisation

Research Group on Translation and Reception Studies – RG6,

University of Lisbon Centre for English Studies (ULICES), Portugal

Scientific Committee

Abram de Swaan

Alexandra Assis Rosa

Fernando Ferreira Alves

Karen Bennett

Rita Queiroz de Barros (Chair)

Organising Committee

Alexandra Assis Rosa

Eduarda Melo Cabrita

Fernando Ferreira Alves

Isabel Ferro Mealha

Karen Bennett

Rita Queiroz de Barros (Chair)

Susana Valdez

Conference Languages

Papers may be presented in English and Portuguese.

Website: www.etc.ulices.org/jet

E-Mail: jornadas.estudos.traducao.2014​

http://t.signauxun.com/img.gif?ukey=agxzfnNpZ25hbHNjcnhyGAsSC1VzZXJQcm9maWxlGICAgMPX__ULDA&key=4bb6162279c64d1290bada6e26619495

Uma semana de Pérolas a Porcos

Pérolas a Porcos: 25 Julho 2014 @ Observador 

Pérolas a Porcos: 25 Julho 2014 @ Observador

Na semana passada, o Observador anuncia que vai passar a publicar diariamente (e em exclusivo em Portugal) a tira Pearls before Swine do Stephan Pastis. O desafio tinha sido aceite.

Na verdade, não ponderei muito. A resposta foi rápida e instantânea mal recebi o e-mail com a proposta: saltei da cadeira. Parece-me um sinal claro.

No segundo que me levou a aceitar mentalmente não pensei nas dificuldades de traduzir e editar uma tira com um humor tão irónico e polémico. Não pensei que tinha de aprender a manipular imagens, que tinha de aprender a trabalhar com mais outro programa. Não pensei que tinha de traduzir humor. Não pensei que tinha de enfrentar um hiato cultural e pensar no perfil dos leitores do Observador. Pensei apenas que me ia divertir. Afinal, identifico-me muito com o humor do Stephan Pastis.

Esta semana, enfrentei diariamente isto tudo:

*manipular imagens é francamente complicado: este “demais” levou-me uma hora; e o “bonita” duas horas. Nunca tinha trabalhado com um programa de edição de imagem e estou a aprender “as I go”.

*o hiato cultural começou aqui; e a pergunta: será que o leitor do Observador vai saber, sem ir ao dicionário, que rábia não é simplesmente um trocadilho; que a palavra realmente existe? Será que se vai rir?

*e hoje talvez tenha sido a tradução mais polémica. Porquê? Espreitem o original.

Espero que se estejam a divertir tanto quanto eu. E se se perguntam como é que o Pastis se vai safar da gravidez do rato? Não percam a revelação da próxima semana.

Curso de Gestão de Projectos para Tradutores

Susana Valdez:

Mais uma oferta de Cursos de Gestão de Projetos para Tradutores. Se estivesse em Lisboa, não perdia.

Originally posted on Letras em Formação:

Estão abertas as inscrições para o curso de Gestão de Projectos de Tradução.

Muitos tradutores freelancer desconhecem os procedimentos e as ferramentas de gestão de projectos de tradução, com consequências negativas na comunicação com os gestores de projecto dos clientes e na organização dos seus próprios projectos. Este curso está pensado para dotar os tradutores de conhecimentos sobre a actividade dos gestores de projecto das empresas de tradução e competências úteis para a gestão dos seus próprios projectos, a nível individual. O curso inclui a simulação dum projecto real, com algumas dicas para a melhor organização dos recursos e do tempo do tradutor. A formadora, Vera Almeida, é gestora de projectos profissional.

Pode obter mais informações nesta página.


Conheça ainda os outros cursos com inscrições abertas:

View original